Retiro de Formação 2 para Coordenadores, Secretários e Servos “Grupo de Oração: Um tesouro de Deus, onde todas as suas riquezas estão a nossa disposição”

Nos dias 6 e 7 de maio aconteceu na Casa de Retiro Sagrada Família o Retiro de Formação 2, contando com cerca de 800 coordenadores, secretários e servos do Setor Raposo da Arquidiocese de Sorocaba. Ao longo dos dois dias, foi passado aos servos os Sete Ensinos que estão na apostila de formação.

No sábado, o retiro foi iniciado pelo Santo Terço e por um momento de entrega e consagração da vida de todos os servos a Nossa Senhora, onde introduziram no Coração Imaculado de Maria os seus corações para que o Espírito Santo, seu Esposo, os conduzissem. Logo depois foi acesa a Chama do Ano Jubilar, que é um sinal de unidade de nossa Arquidiocese e foi feito um momento de reflexão, pensando no que fazem para manter a unidade em seus Grupos de Oração. As formações do dia (três ensinos) foram dadas pelo Célio e pelo Lamarques que são da diocese de Osasco.

O tema do primeiro ensino foi Grupo de Oração: Tesouro de Deus. “Não é a Igreja que precisa de mim, sou eu que preciso da Igreja”. Através dessa frase de São Padre Pio, os servos puderam compreender que precisam de seus Grupos de Oração, pois é lá que o batismo no Espírito Santo acontece e amamos a Palavra de Deus.

O Carisma da Coordenação foi o tema do segundo ensino. Lamarques lembrou aos servos que a coordenação é um dom do Espírito Santo e é uma graça dada ao escolhido, então Deus o capacita para essa missão. O coordenador precisa do carisma do ministério de coordenação, pois sem carisma ninguém coordena.

E para dar sequência ao ensino anterior, “A Formação do Coordenador” foi o tema do terceiro ensino. Deus nos coloca no caminho mais longo que á a formação, é necessário que a pessoa passe por elas, pois servo sem formação é servo vazio e os primeiros a buscarem a formação devem ser os coordenadores. “[…] nossos fiéis precisam aprofundar o conhecimento da Palavra de Deus e os conteúdos da fé, visto que esta é a única maneira de amadurecer sua experiência religiosa. Nesse caminho, acentuadamente vivencial e comunitário, a formação doutrinal não se experimenta como conhecimento teórico e frio, mas como ferramenta fundamental e necessária no crescimento espiritual, pessoal e comunitário”. D.A. 226 C

O segundo dia do Retiro de Formação foi iniciado pelo Santo Terço e logo após os servos participaram da Santa Missa que foi presidida pelo Padre Gilson da Paróquia Cristo Rei em Sorocaba. A homilia foi feita através do tema Bom Pastor, onde puderam relacionar com todos os ensinos que foram passados a eles no dia anterior

Dando continuidade, o ensino quatro “Autoridade Espiritual” feito pelo Vitor da diocese de Cotia foi passado através da Palavra de Mateus 10, 1. A autoridade espiritual se dá pelo nosso relacionamento com Deus e toda autoridade se dá a pessoa de Jesus, pois Ele veio em nome do Pai. Vitor passou aos servos que existem cinco caminhos para ter autoridade espiritual: retidão, relacionamento, unção, fé e obediência.

A Renovação Carismática tem sua fé formada e sustentada pela Palavra de Deus, então o tema do quinto ensino foi a Importância da Palavra no Grupo de Oração. Uonderclay da  Diocese de Cotia, falou através dessa formação que os nossos Grupos de Oração precisam ser regidos pela Palavra de Deus, pois ela é a espada do Espírito e muda as realidades. Não podemos nos esquecer da Palavra, muitas vezes não a levamos para o grupo de oração e para os retiros e formações. Os pregadores também não podem esquecer-se da Palavra de Deus e precisam lê-la diariamente, não apenas quando vão fazer uma pregação. Para encerrar o quinto ensino, foi feito um momento de oração pelos pregadores com todos os servos do ministério de intercessão rezando por eles.

O Grupo de Oração precisa de um momento dedicado ao louvor e a escuta profética, sendo esse o tema do sexto ensino. O verdadeiro louvor é aquele que louvamos por ser aquilo que Ele É, não somente pelas suas obras, pois o que é mais importa é aquilo que Deus é e não aquilo o que Ele faz. Aline, de Vargem Grande Paulista, nos lembra que muitas vezes encontramos dificuldade no momento de louvor no Grupo de Oração, mas se tivermos vida de oração pessoal, o louvor fluirá naturalmente. Para lembrar a importância do louvor, Aline conduziu um momento onde todos louvaram a Deus, a Jesus e ao Espírito Santo.

Finalizando a formação, foi passado o tema do ensino sete: “Produzindo os frutos do Espírito Santo”.  Os frutos do Espírito são perfeições que o Espírito Santo forma em nós, como primícias da glória eterna. CIC 1832 Amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, lealdade, mansidão e temperança. São esses frutos do Espírito que precisamos buscar em nossas vidas e que nos fazem um melhor servo de Deus.

 

Confira as fotos aqui 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *